Cimento Certo

0800 505 0500 Solicite um Orçamento Menu

Falando certo

Abril 2018: Venda de cimento ainda patinando…

Segunda, 27 de Maio de 2019

Venda de cimento no Brasil, mesmo com as expectativas de melhoras anunciadas desde o começo ano, depois de quatro meses continua patinando.

No primeiro quadrimestre de 2018, as vendas de cimento no mercado interno totalizaram 16,9 milhões de toneladas, de acordo com dados preliminares da indústria divulgados pelo SNIC. Esse montante representa ainda uma queda de 0,2% frente ao mesmo período do ano passado.

Em 12 meses, as vendas acumuladas totalizaram 53,5 milhões de toneladas, quantidade 3,7% menor do que nos 12 meses anteriores (maio de 2016 a abril de 2017). O único dado positivo foi o resultado do mês de abril de 2018 em comparação com o mesmo mês do ano anterior, com crescimento que poderia até ser animador de 8,9% em relação a abril de 2017, se não fosse a quantidade de dias úteis entre o mês de abril nos dois anos em análise.

Na comparação por dia útil, que retrata o real consumo por dia efetivamente trabalhado e que exerce forte influência nos resultados, as vendas de cimento no mercado nacional em abril de 2018 apresentaram aumento de 4,3% em relação a março de 2018 e ainda registrou uma queda de 0,8% sobre abril de 2017.

Reforçando as análises, o presidente do Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (SNIC), Paulo Camillo Penna, o aumento nas vendas de cimento em abril  foi impactado diretamente pela quantidade de dias úteis: “Tivemos dois a mais, se compararmos com o mês de abril de 2017. Considerando os valores por dia útil, teríamos uma queda de 0,8%” afirmou.

Paulo Camillo lembra que estes dados estão dentro das expectativas da indústria, considerando o atual cenário de melhoria na atividade econômica do país. “Ao final deste trimestre (abril-maio-junho), deveremos anunciar nossos primeiros resultados positivos desde 2015 e fechar o ano com crescimento próximo de 1%”, declarou.

CONSUMO APARENTE e IMPORTAÇÃO

O consumo aparente de cimento no quadrimestre, vendas no mercado interno somadas com as importações, totalizou 17,0 milhões de toneladas em abril. Este número significa uma redução de 0,5% em relação ao primeiro quadrimestre do ano anterior. Na comparação do acumulado nos últimos 12 meses (maio de 2017 a abril de 2018) a queda registrada no consumo aparente atingiu 3,6% sobre igual período anterior (maio de 2016 a abril de 2017). As importações acumuladas neste período totalizaram 358 mil toneladas, representando um aumento de 6,5%.